quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Poderia a evolução explicar a origem da religião?


Poderia a evolução explicar as origens das crenças religiosas do mundo? As resposta rápida é: Não. A resposta longa é: Não, de jeito nenhum. Por três motivos:
Primeiro, esta confundindo epistemologia com ontologia. Epistemologia é como nós descobrimos algo, enquanto ontologia tem a ver com a realidade desse algo. Mesmo se nossos ancestrais tiverem descoberto verdades religiosas por experiência, isso não diz nada quanto a verdade dessas crenças descobertas.
Segundo, isso seria um exemplo de falácia genética. Quer dizer, tentar invalidar uma crença ou posição atacando como ela se originou. Dizer como algo se origina não diz nada quanto a verdade desse algo. Por exemplo, se eu viesse a saber que a Dilma é a presidente do Brasil por que li em uma revistinha da Turma da Mônica, a fonte dessa crença não diz nada quanto a verdade dela.
Terceiro, se a religião for algo falso e a evolução a favoreceu, então quanta confiança podemos ter de que qualquer coisa favorecida pela evolução não é falsa? De fato, a evolução só se preocupa com sobrevivência e reprodução. Mas ela não diz nada sobre crenças verdadeiras. Se uma crença falsa favorecer a sobrevivência, então a evolução vai favorece-la. Dessa forma, quão confiantes podemos ser de que a própria crença na evolução seja verdadeira?

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Pode um Cristão perder a salvação?


A resposta simples é... não. A ideia de poder perder a salvação não faz sentido à luz das Escrituras e do poder de Deus.
Agora, qualquer um que me conheça sabe que não sou Calvinista. Mas eu sou o que pode se chamar de “Molinista Calvinístico” (ou algo assim). Creio que faz mais sentido. Porem, se você chegar a uma conclusão diferente de mim, “sem pobrema”.

O que a Bíblia fala sobre videntes? (E essas coisas...)


Existe essa questão: O que a Bíblia diz sobre videntes? Possessão? Adivinhos? E todas essas coisas que nós vemos em novelas, em filmes e “a amiga da tia conto que funfa”. No texto de hoje, vamos ver o que a Bíblia diz sobre o assunto.

sábado, 26 de dezembro de 2015

Seria Deus injusto por nos criar e punir alguns? - Uma Resposta


Uma das perguntas mais profundas que um ser humano pode fazer é: Por que Deus me criou? Não é injusto Deus me criar sem o meu consentimento? E ainda me responsabilizar pelas escolhas morais que eu faço?
Como sou um infernalista, isso ainda levanta a grande questão: Seria Deus injusto por me criar sem meu consentimento e ainda me punir por minhas ações erradas? Afinal, eu nasci por que Ele me criou. Então o meu sofrimento eterno seria culpa d’Ele.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Resposta ao vídeo “O que torna algo certo ou errado?” De Stephen Fry


Tem esse vídeo na internet chamado “O que torna algo Certo ou Errado?” do Stephen Fry que tenta, de alguma forma, explicar moralidade sem Deus. O canal Luc Anderssen legendou o vídeo, então se quiser assistir antes de ler o texto, basta clicar >aqui<.

sábado, 12 de dezembro de 2015

Masturbação é pecado?


O leitor ~que não colocarei o nome aqui~ perguntou: Masturbação é pecado? Esse assunto da chão... Mas a resposta curta e direta é... espera um pouquinho... sim. Sem duvida alguma, sim. Deixe-me dar alguns motivos.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Como a apologética funciona

(Nota: Aqui falo de "apologética ofensiva", que não tem nada a ver com ofender, mas de "atacar" com argumentos. Dar razões para crer.)
O numero de ateus que não entendem como a apologética funciona é simplesmente admirável. Por um lado, eles dizem ser os “reis da razão”, por outro, demonstram uma completa ignorância daquilo que criticam.

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Por que a parábola do elefante e dos cegos falha.


A parábola do elefante é muito usada como argumento para demonstrar que o relativismo é verdade. Ela é contada dessa forma: Existiam seis cegos e um elefante. Um deles agarrava a perna do elefante e dizia que era uma arvore. Outro agarrava o rabo dele e dizia que era uma corda. Outro a tromba e dizia que era uma serpente. E assim por diante.
Eu não me lembro bem, mas você entendeu o negócio: Cada um encostava em uma parte do elefante e dizia que era uma coisa diferente, mas nenhum dizia que era um elefante.
Existem dois problemas com essa parábola: Primeiro, mesmo se tivessem 7 bilhões de pessoas tocando o elefante e dizendo coisas diferentes, a verdade é que ele ainda era um elefante. Não importa o quanto você creia que a tromba do elefante é uma serpente, isso não muda o fato de ser a tromba de um elefante. (Dã)
Segundo, e mais importante, existe alguém que sabe a verdade: aquele que conta a história. Então, é apenas uma parábola arrogante. Aquele que a conta sabe a verdade, mas quer provar que não há verdade usando-a.
Certa vez, um amigo meu me contou essa história tentando mostrar que o relativismo era verdade. Eu apontei pra ele que existia alguém que sabia a verdade, que era o cara que via os cegos e o elefante. Tudo o que ele me respondeu foi que esse cara não existia. Mas ora, é claro que existe. Se não, ninguém contaria a história. De fato, o cara que via os cegos e o elefante é o mesmo que conta a história: Ele mesmo!
Então, quem conta essa parábola diz que todas as religiões veem apenas uma parte da verdade, quando ao mesmo tempo eles dizem saber a verdade. Que as religiões veem “serpentes”, “cordas” e “arvores”, mas eles veem o “elefante”. Isso é pura arrogância.
Como demonstrado milhares de vezes, a ideia do relativismo é simplesmente estupida e auto refutável:
“Isso é verdade pra você, mas não pra mim” – E isso? É verdade pra você ou é universal?
“Não podemos saber a verdade sobre a realidade” – E como você sabe essa verdade sobre a realidade?

“Não existem verdades” – Isso é verdade?
"Toda a verdade é relativa" - Essa verdade é relativa? 

sábado, 28 de novembro de 2015

Resposta ao "quadrinho" do "Em Nome do Troll"


Ateus realmente não entendem bulhufas sobre Deus e como Ele age. Enfim, é simples: Pessoas são livres e é logicamente impossível criar seres livres, sem a capacidade de fazer escolher. Deus também pode ter razões morais o suficiente para permitir que o mal aconteça. O ateu tem que mostrar que é logicamente impossível que Deus, um ser que ve o futuro e todas as possibilidades, tenha uma razão moral para permitir o mal. Alem disso, dizer que "crimes" e o "nazismo" são moralmente errados é dizer que existe um jeito certo de se viver. Se existe um jeito certo - uma forma como as coisas deveriam ser - então existe uma Lei Moral. E se existe essa Lei, então existe um Legislador moral. 
De fato, dizer que Deus age de forma errada pressupõe que haja uma forma certa, o que pressupõe que haja uma Lei Moral, o que implica em um Legislador. Mas, nesse caso, esse Legislador teria que ser maior do que Deus. Porem, como Santo Anselmo colocou, Deus tem que ser o maior ser possível, se não alguém poderia ser maior do que Ele e então esse ser maior seria Deus. Portanto, Deus age da forma certa, e o seu julgamento é que é errado.
Peter Van Inwagen diz:

“Costumava ser muito dito que o mal era incompatível com a existência de Deus. Que nenhum mundo possível poderia conter tanto Deus quanto o mal. Até onde posso dizer, essa tese não é mais defendida.” [Peter Van Inwagen, “The Problem of Evil, the Problem of Air, and the Problem of Silence”, em Philosophical Perspectives, vol. 5: Philosophy of Religion, p. 135.]

E William Alston que foi um professor emérito de filosofia da Universidade de Syracuse, conclui:

“O esforço para demonstrar que o mal refuta Deus é agora reconhecido em quase todas as áreas da filosofia como completamente falido” [William Alston, “The Inductive Argument from Evil and the Human Cognitive Condition”, em Philosophical Perspectives, vol. 5: Philosophy of Religion, p. 29]

Por fim, a passagem no Egito tem um significado mais importante. Não apenas Deus livra o Seu povo, mas isso mostra que, no futuro, Deus livrará a Igreja do mal que a persegue. Alem disso, Deus não tem obrigação nenhuma de agir da mesma forma com todos. Como dito acima, Deus pode muito bem ter razões morais o suficiente para permitir que algumas coisas aconteçam.
Em suma, esse é mais um lixo ateísta... (Eu escrevi uma longa resposta ao problema do mal que pode ser lida clicando aqui.)

domingo, 22 de novembro de 2015

Podemos tratar religiões como times de futebol?


A resposta simples para a pergunta do titulo é... não. E se você parar pra pensar cinco minutos nisso, sem o preconceito pré-existente de “Ai que coisa chata”, você verá que é verdade.
Todas as religiões fazem uma afirmação sobre como a realidade é. Você não pode simplesmente pegar uma “opção de realidade” e dizer “essa é minha realidade”. A verdade é a verdade, não importa como você se sinta ou pense.
A pergunta que temos que fazer é: Qual é a Verdade? O budismo clama que existe uma Lei Moral, porem sem Legislador. O Cristianismo diz que existe um Criador do Universo e um Legislados moral. O Ateísmo (embora não seja oficialmente uma religião, é uma visão de mundo) ensina que não existe legislador e, portanto, como disse Dostoyevsky, tudo é permitido.
É logicamente impossível que as três visões de mundo sejam verdade. “É a minha verdade”, pode ser uma mentira. Não se pode simplesmente sentar e torcer pra sua visão de mundo ser verdadeira.
O erro do relativismo vem, não apenas de sua impossibilidade, mas de sua hipocrisia. Pessoas são relativistas apenas quando se trata de religião e moralidade. Mas quando o medico diz “você tem câncer”, ninguém responde dizendo “isso é verdade pra você, mas não pra mim”.
Alem disso, toda a ideia do relativismo é auto-refutável. “Não existe verdade absoluta”, é em si mesma uma afirmação de verdade absoluta. “Não podemos conhecer a verdade”, é em si mesmo uma afirmação de conhecimento da verdade. Se você aplicar a afirmação a si mesma, você pode responder, “e isso, é verdade?”
Para conhecer a verdade, temos que ver qual visão de mundo explica melhor a realidade em que vivemos. Qual visão de mundo explica melhor:
- O ajuste fino da nossa galáxia
- O ajuste fino do nosso planeta

Todas essas são questões que todas as visões de mundo devem responder. E não basta simplesmente sentar e dizer “Bom, não posso saber a verdade, então vou escolher a que mais me traz conforto.” De fato, ai mora outro perigo. Se você diz “vou adorar a Deus da minha maneira”, você não esta adorando a Deus. Esta se adorando. Sua preocupação é com sigo mesmo e com seu conforto.
Alguém pode objetar dizendo, “ok, se o cristianismo é a verdade, então qual denominação é verdadeira?” A resposta é simples: Se o Cristianismo for verdade, então a verdade é aquilo que C. S. Lewis chamou de “Cristianismo Puro e Simples”: Existe um Deus, que é uma Trindade. Esse Deus veio a Terra como Jesus Cristo e morreu por nossos pecados. Jesus disse, “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida.” Não que discordâncias em teologia era o mais importante. Questões teológicas são importantes, e são debatidas (afinal, não podem estar certos dois pontos de vista diferentes). Mas o principal é o “Cristianismo Puro e Simples”. Não a denominação ou a teologia. (Embora, eu te diria pra se afastar de Espiritismo, Igreja Universal e Seitas bizarras, como as Testemunhas de Jeová.)

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

A Existência de Deus #19 - O Argumento do Design Inteligente Biológico


A similaridade entre o mundo biológico com os projetos mais complexos criados pelo ser humano sempre fizeram as pessoas pensar na possibilidade de um designer criador. No século 19 uma proposta de explicação natural foi proposta, conhecida como evolução darwinista.
Apesar de eu não achar que a evolução exclua Deus, é evidente que os ateus usam a evolução para tentar argumentar que Deus não existe (apesar de, como eu disse, não ter nada a ver).
No entanto, existe uma serie de argumentos científicos que demonstram que a melhor explicação para a aparência de design biológico é, de fato, que há um Designer Criador dos seres vivos.
No texto a seguir, vamos explorar o que chama-se Argumento Teleológico Biológico ou Argumento do Design Inteligente, que tenta mostrar justamente isso: A melhor explicação para as “maquinas biológicas” e para a informação no DNA é a de que há um Designer Inteligente.

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Respondendo Comentários #6 - Os Dez Mandamentos e o Protestantismo


E... aqui vamos nós... O leitor (e pastor Adventista) A. G. Brito comentou no meu texto “A Lei do Sábado ainda é exigida aos Cristãos?”:

Os cristãos protestantes/evangélicos SEMPRE ensinaram que o sábado é preceito MORAL, derivado na criação do mundo. Daí, precisam convencer luteranos, presbiterianos, batistas, metodistas, congregaconais a alterarem seus documento oficiais de SÉCULOS que ensinam isso, como a Confissão de Fé de Westminster, de 1647, a Confissão de Fé Batista de 1689, Os 39 Artigos de Religião anglicanos (art. 7--admitindo a divisão de Lei Moral/Lei cerimonial), os 25 Artigos de Religião Metodistas (art. 6-idem do 7 do documento anglicano).
E eruditos dessas Igrejas ao longo dos séculos, como o metodista Adam Clarke, o presbiteriano Albert Barnes, os batistas Jamieson, Fausset e Brown, mais recentemente Billy Graham e tantos, o pastor reformado e conferencista Heber Campos Jr., todos eles confirmam: os mandamentos da Lei Moral de Deus são DEZ (e não NOVE). A "Bíblia de Estudo e Aplicação Pessoal' da CPAD diz claramente:

"“Será que as leis de Deus observadas pelos israelitas servem para os cristãos? As leis foram designadas para guiar todas as pessoas a um estilo de vida saudável, justo e voltado para Deus. Seu propósito é apontar o pecado e mostrar a maneira correta de lidar com ele. OS DEZ MANDAMENTOS SE APLICAM HOJE ASSIM COMO SE APLICAVAM HÁ TRÊS MIL ANOS, POIS PROCLAMAM UM ESTILO DE VIDA ESTABELECIDO POR DEUS. SÃO A PERFEITA EXPRESSÃO DA PESSOA DE DEUS E COMO ELE DESEJA COMO O POVO VIVA”. – “Bíblia de Estudo e Aplicação Pessoal” (CPAD—Casa Publicadora das Assembléias de Deus), pág. 237 (destaque meu).

Quanto às falsas alegações acima, o de que Ellen White declarou que a salvação depende da guarda do sábado é MENTIROSA, descontextualizada, como demonstramos documentadamente num proveitoso debate que tivemos com um pastor batista, no seu blog, como podem ver por este endereço:
Ah sim, e para verem qual é a Igreja que conserva, em pelo menos CINCO pontos doutrinários importantíssimos, o que constitui o mais legítimo entendimento protestante/evangélico de temas polêmicos no evangelicalismo moderno, vejam como é neste vídeo apresentada a questão:
(o vídeo apresenta pequenos problemas de som nos primeiros minutos, mas permite perfeitamente que se acompanhe a questão até o fim):

Comentemos por partes.

domingo, 15 de novembro de 2015

Quando você não entende o argumento moral

Feito no Paint com muito amor.

Ao longo do tempo, podemos dividir o mundo em duas pessoas: As que entendem o argumento moral e as que não entendem, mas acham que entendem. Isso é extremamente comum, dado o mundo relativista em que vivemos. Porem, como o relativismo é monstruosamente falso e a ideia mais imbecil que alguém poderia ter pensado, vamos esclarecer o que o argumento moral realmente diz.

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Os Pilares da Ciência - Sumário



Agora eu completei minha serie sobre os Pilares da Ciência. Meu objetivo foi analisar por que a Ciência é um método tão efetivo para descobrir novas verdades sobre o mundo. Aqui estão os 6 “Pilares” que eu identifiquei. É claro, Ciência é uma palavra multifacetada: ela pode se referir a um método, a um conjunto de teorias, ou a comunidade. Entendendo como a Ciência funciona realmente requer pensar sobre todos os 3 juntos.

Introdução:


A. Como nós testamos ideias cientificas?



B. Que tipos de ideias podem ser testadas cientificamente?



C. Quem pode testa-las efetivamente?




Traduzido de: Aron Wall, "Undivided Looking", "Pillars of Science: Summary and Questions"

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

1 Pedro 3:15 nos ordena a fazer apologética ou não? - Resposta a objeção do "contexto histórico"


(Eu ja havia postado isso em outro texto. Mas resolvi postar um texto só com esse tema.)
Um pastor amigo meu levantou essa objeção dizendo que 1 Pedro 3:15 é usado totalmente fora de contexto histórico para justificar a ordem bíblica de apologética. 
Agora, eu tenho minhas duvidas quanto a isso, mas normalmente quem usa esse argumento contra o uso da “razão para a esperança que há em nós” aponta que, no contexto histórico, os Cristãos estavam sendo perseguidos e que deveriam se manter alegres e com esperança, e estando sempre prontos para dizer o motivo dessa alegria, que é Cristo acima de tudo. 

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Nosso Verdadeiro “Irmão mais velho”


Recentemente eu li o livro do pastor Timothy Keller chamado “O Deus Pródigo”. No livro, Keller explora a parábola do filho pródigo e vai alem da mensagem que todos vêem geralmente. De fato, a exploração que ele faz é brilhante e mostra como todo o evangelho esta colocado naquela única parábola.

Jesus mandou matar pessoas na sua frente? (Lucas 19:27)


A desonestidade dos novos ateus é surpreendente. Dessa vez, um único versículo tirado completamente do contexto literário, histórico e religioso é usado para dizer que Jesus estava ordenando que marassem pessoas na frente dele.  Vamos avaliar tudo o que o contexto diz e o que Jesus estava tentando dizer.

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Refutando as objeções do “Universo Racionalista” contra o Argumento Kalam


Objeções ruins contra o Argumento Cosmológico Kalam aparecem o tempo todo. Tipo essas do Universo Racionalista. Vejamos como eles respondem ao ACK ou KCA (Kalam Cosmological Argument) e porque suas objeções não vão pra frente.

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Os piores argumentos contra o Teísmo #21 - Vídeo: “O Deus de Deus”


O tipo de lógica ateísta dos últimos tempos tem me impressionado. Não por ser algo bom, mas por ser algo extremamente fraco. Recentemente, uma leitora me enviou esse vídeo intitulado “O Deus de Deus”, onde a maioria das falácias já foram respondidas aqui no blog. De qualquer forma, existem alguns pontos que merecem entrar pra esta série.

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

O Jesus Histórico #SeasonFinale - Sumário


Ao longo dessa serie, tentei mostrar certezas de historiadores sobre Jesus e o Novo Testamento. Basicamente, tudo aqui é aceito por 99% dos estudiosos e críticos do Novo Testamento, desde os mais céticos aos mais conservadores.
Uma serie que eu comecei e não dei continuidade terá sua continuação agora. A serie sobre a Ressurreição de Jesus, a qual eu decidi fazer separada. Você pode ler a primeira parte clicando aqui.
Os textos estão em separados em tópicos, não em ordem cronológica.

Os piores argumentos contra o Teísmo #20 - "Deus não esta la em cima..."

Aparentemente, Antonio Miranda acabou de perder o premio de "pior argumento ateísta" de seu brilhante "Deus tem nariz?" O pessoal da ATEA se superou dessa vez.
Deus é onipresente (Salmos 139:7-10; Jeremias 23:23-24; Atos 17:27-28; Efésios 4:8-10). A linguagem bíblica que fala "Deus esta la nos altos" é para mostrar como ele é infinitamente superior a nós. Os judeus antigos (e, na verdade, os povos do antigo oriente médio mesmo) usavam vários símbolos para falar de coisas mais profundas. Por exemplo, o deserto poderia ser usado como um local de pecados. Similarmente, quando dizem que Deus esta no céu, é por que eles não conseguiam imaginar algo mais elevado do que o céu, da perspectiva deles e assim usam ele como simbolo pra dizer que Deus é superior. Mas mesmo se você não aceitar essa explicação, Deus esta la em cima, não importa de onde você olhe. Ele é onipresente! (Dã!)
Quanto a história da torre de Babel, ela, apesar de ser escrita de forma histórica, tem um sentido metafórico muito grande: O homem faz de tudo pra se tornar Deus, mesmo que seja pra ser deus da própria vida. O que é um esforço inútil. Você quer ser deus? Nunca será. Você quer se relacionar com Deus? Pode busca-lo.

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

“Se do nada, nada vem, como Deus criou do nada?” - Uma Resposta


Uma objeção comum ao Argumento Cosmológico Kalam é a questão, “se do nada, nada vem, como Deus criou a partir do nada?” Como algo imaterial pode criar algo material? Como algo causa sem causa material? Tentaremos responder...

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

A Lei do Sábado ainda é exigida aos Cristãos? [Atualizado: 13/03/2016]


[Duas coisas a se manter em mente: Primeiro, apresentar argumentos para a permanência do sábado não refuta minhas objeções e argumentos. Ainda mais se estiverem no Antigo Testamento. Segundo estou pressupondo que haja tal divisão de "lei moral" e "lei cerimonial". Mas meus argumentos e mantêm firmes mesmo sem tal divisão. Faço-o com propósitos que o leitor perceberá ao longo do texto.]

Como um ex-frequentador da Igreja Adventista do Sétimo dia, um dos tópicos mais “fascinantes” que eu estudei quando resolvi sair de la é o tópico do Sabbath. A lei da guarda do sábado esta nos dez mandamentos, e isso traz uma certa estranheza no meio cristão geral. Por que as pessoas guardam o domingo, e não o sábado, como a Bíblia pede?
Agora, eu acho completamente irrelevante se você guarda o sábado, o domingo ou a terça-feira. Eu realmente não vejo como a lei do sábado poderia ser considerada uma lei moral (e eu darei motivos pra isso abaixo). Mas quando se faz isso algo relevante para a salvação (e sim, Ellen White disse isso), então tem alguma coisa errada.
Antes de começar, aos irmãos adventistas eu gostaria de dizer que os amo muito. De fato, é justamente por amá-los que resolvi escrever este texto. Deus tem falado muito comigo para escrever algo sobre este tópico. E eu creio que minha passagem por la (IASD) não foi em vão. Então, com carinho e respeito, eu vou demonstrar porque é errado tratar a lei do sábado como eles tratam.

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Seria Miguel, o Arcanjo, Jesus?


Existem duas posições sobre como Jesus e o Arcanjo Miguel estariam relacionados. Na primeira, Jesus não é Deus, mas apenas Miguel em forma humana. Na segunda, Jesus, a Segunda Pessoa da Trindade, se revelou aos Anjos como Arcanjo Miguel por N motivos que não fazem sentido algum.
Como colocado em outro texto, Jesus claramente se referiu como Deus. As Testemunhas de Jeová, ao meu ver, não conseguem entender que quando falamos da Trindade, falamos Um Deus, que é Três Pessoas. A maioria das objeções que ouço deles tenta atingir a ideia auto refutável de que a Trindade é um deus que são três deuses. O que claramente não é o caso. Além disso, a tradução de João 1:1 deles esta completamente errada.
Vimos também que a Trindade é o único Deus perfeitamente amoroso e logicamente possível. Então, o texto a seguir tem o intuito de mostrar que o Arcanjo Miguel não é Jesus revelado aos anjos, e não existe base bíblica nenhuma para se crer nisso. Pelo contrario.

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

"Por que Deus demorou tanto pra mandar Cristo?" - Uma Resposta



Por que Deus demorou tanto pra mandar Cristo?

A humanidade esteve na Terra por milênios. Milênios de morte e pessoas buscando Deus. Então, por que Deus demorou tanto para enviar Cristo, o Salvador da humanidade? 
Esse argumento falha em pelo menos dois pontos: Primeiro, se a humanidade durar mais 100-200 mil anos, então Deus enviou Jesus exatamente na metade do tempo. Não houve demora. E segundo, de acordo com o The Population Reference Bureau, o numero de pessoas que viveram no planeta é de 105 bilhões de pessoas. Apenas 2% desse numero viveu antes da vinda de Cristo. De acordo com Erik Kreps do Survey Research Center do instituto de pesquisas sociais da Universidade de Michigan, “o tempo de Deus não poderia ter sido mais perfeito. Cristo apareceu logo antes da explosão exponencial da população mundial.” [Erik Kreps citado por Dinesh D’Souza, "What’s So Great About Christianity?", p. 64]


quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Criacionismo Progressivo #SeasonFinale - Sumário


Ao longo dessa serie, tentei mostrar que a Bíblia não diz a idade do universo, da terra ou dos seres vivos. Eu também falei de assuntos menos importantes, como os “dinossauros” de Jó e os profetas.
No sumario a seguir, não vou colocar os links em ordem cronológica, mas sim dividi-los por assunto.

Criacionismo Progressivo #19 - Quando o sol, a lua e as estrelas foram feitos?


Quando o sol, a lua e as estrelas foram criados? De acordo com a visão de Terra Jovem, apenas no quarto dia, enquanto Teístas Evolucionistas vão dizer que esse é um sinal de que o texto não pode ser literal, e alguns Criacionistas de Terra Antiga dirão que isso é evidencia de que os dias não são períodos de 24h, já que não haveria sol e lua nos três primeiros dias. Eu creio que todas as visões estão erradas, e explicarei o porquê.

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Resposta aos “argumentos” do Wikihow


Tem esse artigo no site Wikihow que se chama “Como Argumentar que Deus Não Existe”. Quando eu li, pensei que teria ao menos um argumento bom. Pra minha decepção, nenhum dos argumentos consegue fazer aquilo que propõem.

Jesus foi casado?


Então, tem esse tal de “Evangelho da Esposa de Jesus” no qual Jesus disse as palavras “minha esposa”. Oh, certo. Jesus então foi casado, teve filhos e passou a lua de mel no hotel mais badalado de Jerusalém... Certo? Longe disso.

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Supostas Contradições Bíblicas #4 - As Genealogias em Mateus e Lucas


As genealogias de Jesus descritas em Mateus e em Lucas são bem diferentes. Seria isso um sinal de que o Novo Testamento esta errado, e que os autores estão contradizendo um ao outro?

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Os Pilares da Ciência #6 - Exame da Comunidade


Resultados Científicos são Examinados Em Grupo

Cientistas não trabalham sozinhos, mas em um tipo particular de comunidade. O ultimo estagio de um projeto de buscas é publicar e examinar os resultados. Assumindo que esses resultados sejam notados, isso inicia o processo para mais analises, criticas, confirmação e refutação de outros cientistas. Nenhuma pessoa é esperta o suficiente para ver as coisas de todos os ângulos. Nós precisamos de ajuda dos outros para ver de forma mais clara, menos fragmentada. Talvez alguém poderia chamar isso de olhar unificado? [Serio, o blog do Wall chama Undivided Looking, mas a piada funcionou aqui também.]

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Criacionismo Progressivo #18 - Mais evidencias de "dias" longos.


Existe mais informação relevante em Gênesis que nos indica um período longo de criação. Surpreendentemente, essas evidencias se encontram na parte “e houve a tarde e houve a manhã”.

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Respondendo Comentários #4 - Multiverso, Inflação e o "Nada"


O leitor felipe nascimento comentou o seguinte em meu texto Uma Critica ao Multiverso:

Já começou errado. Não existem evidências para o Multiverso? Aqui quem manda é a ciência, e não aquilo que as pessoas acham ou supõe. A teoria do Multiverso é uma consequência da Inflação Cósmica - que é um fato! O que fortalece esta hipótese científica - o Multiverso - são as evidências da radiação Cósmica de fundo em microondas, que são marcas radioativas do Big Bang de 13,8 bilhões de anos atrás. Anomalias estão constatadas atualmente pelo Satélite Plank, evidenciando que nosso próprio universo tem marcas de colisão com um outro universo. Foram constatadas anomalias gravitacionais que as leis da física que regem nosso universo são incapazes de responder.
Um Universo não depende de um "gerador", "causador". Alan Guth nos explica isso muito bem com a teoria da inflação e o Multiverso. Estas ideias são também defendidas por Lawrence Krauss, que nos define o significado da palavra NADA, em ciência. Krauss dirá que o nada é instável, o nada não se suporta. Ora, oque existiria entre uma galáxia e outra? -vazio? vácuo? nada?
-Não! existe ali um universo quântico entre uma galáxia e outra. Particulas de matéria, átomos, radiação. Para muitos não haveria nada ali, mas o nada é instável e não se suporta!
Se retirarmos todos os corpos celestiais do espaço-tempo, todas as partículas de matéria e radiação, iria restar apenas o tecido espaço-tempo em expansão acelerada. Está própria aceleração do espaço gera uma energia, e esta energia é o que nós, humanos conhecemos como partículas de matéria e radiação. Bastaria o espaço em expansão para nos possibilitar a existência de corpos massivos, ou até mesmo Universos arbitrários.
Leiam: Um Universo que veio do Nada. (Lawrence Krauss). O Universo numa casca de nos (Stephen Hawking). Teoria da Inflação (Alan Guth). E pesquise sobre Constante Cosmológica de Plank.

Já que o comentário não lida com as objeções como os Cérebros de Boltzmann, a irracionalidade, a violação da navalha de ockham, etc. mas apenas com a questão da evidencia e da primeira causa, então esses serão os únicos pontos que irei revisar aqui. De qualquer forma, mesmo as objeções dele já foram respondidas no blog ou até no próprio texto. Enfim...

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Criacionismo Progressivo #17 - Deus criou o universo com aparência de idade?


Teria Deus criado o universo recentemente, mas com aparência de ser antigo? Alguns Criacionistas de Terra Jovem vão jogar a toalha e ir pra essa possibilidade. A justificativa base para essa visão é a de que, como Adão foi criado adulto, mas tinha apenas alguns segundos, então Deus poderia fazer o mesmo com o universo. Porem, essa interpretação da natureza encontra sérios problemas.

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

“Resposta” as 5 perguntas não respondidas sobre Jesus


Eu estava na internet (sem saber o que postar), e ai eu vi esse texto da pagina Ultra Interessante. Vale dizer que, sempre que uma pagina com “Interessante” ou “Fatos” ou “Desconhecido” no nome fala de Jesus ou do Cristianismo, sai alguma asneira. Nesse caso, foi pouca bobagem, mas creio que não posso culpar o autor do texto.

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

O que a pagina “Novas Regras da Bíblia” realmente nos mostra


Então, você já viu imagens no facebook da Bíblia rabiscada onde são colocadas “permissões” para atos homossexuais e outras coisas relacionadas a sexo? Pois é... Se você é dessas pessoas que curte e acha “super legal”, então suma da minha vida. Agora, se você estiver disposto a ouvir a razão, ao invés da sua genitália, ai podemos conversar.

O Teísmo Evolucionista mostra um Deus “preguiçoso” e “ineficiente”?


Um erro comum dos críticos ao Teísmo Evolucionista é o de achar que colocamos Deus em uma posição de “preguiçoso” e "ineficiente". Um Deus que apenas “deixa rolar” e depois aparece. No texto de hoje, vou mostrar alguns motivos do porque essa visão esta errada.

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

“A maioria dos cientistas não crêem em Deus.” - Uma Resposta

Sir Isaac Newton (Cristão)

“A maioria dos cientistas são ateus, portando o ateísmo é verdade”. Certo? Certo? Nem de longe. Esse argumento é tão falacioso que é difícil saber por onde começar a responder. Mas eu vou tentar...

sábado, 8 de agosto de 2015

Uma Resposta ao Um Sábado Qualquer


Antes de criticar a tirinha, queria dizer que sempre pensei no criador delas como um cara genial. Sua maneira de criticar é muito boa e suas ideias são bem criativas. Porem, quando se trata do Cristianismo, a visão pluralista o cega e não o faz enxergar por que sua critica é ruim. Aparentemente, mais da metade de seus seguidores não conseguem enxergar esse problema também.

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

O Argumento Modal para o Dualismo


Seria o “eu” o mesmo que meu corpo? Existe alguma razão para crer que somos algo a mais? Em meu texto sobre o Argumento da Consciência, eu apresentei diversas razões filosóficas e cientificas para crer que o corpo e a mente não são a mesma coisa, mas que a mente deve estar em algo além do corpo. Mas recentemente, eu estive vendo uma entrevista de Alvin Plantinga no programa Closer to Truth [Próximo a Verdade], onde ele apresentou um argumento interessante chamado O Argumento Modal para o Dualismo. No texto a seguir, eu vou tentar explicar o argumento dado por Plantinga de forma simples.

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Supostas Contradições Bíblicas #3 - Se ninguém nunca viu Deus, como Adão e Eva viram Ele?



Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou. - João 1:18

E ordenou o Senhor Deus ao homem, dizendo: De toda a árvore do jardim comerás livremente - Gênesis 2:16

E ouviram a voz do Senhor Deus, que passeava no jardim pela viração do dia; e esconderam-se Adão e sua mulher da presença do Senhor Deus, entre as árvores do jardim. E chamou o Senhor Deus a Adão, e disse-lhe: Onde estás? E ele disse: Ouvi a tua voz soar no jardim, e temi, porque estava nu, e escondi-me. - Gênesis 3:8-10

Como não argumentar contra o Argumento Cosmológico



Muita gente acha que os Argumentos Cosmológicos (Tomista, Leibniziano ou Kalam) são argumentos “ruins”. Normalmente essas pessoas usam de alguma objeção simples e acham que por isso o argumento foi destruído. Então, no texto de hoje decidi mostrar porque essas objeções não conseguem cumprir seus objetivos e, na verdade, mostram a ignorância do objetor.
(Esse texto foi inspirado pelo texto do filosofo Edward Feser: So you think you understand the cosmological argument? Traduzido pelo site Respostas ao Ateísmo: Então você acha que entendeu o argumento cosmológico?)

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

"Se um Deus Amoroso e Poderoso existe, por que o mal existe?" - Uma Resposta


O problema do mal é talvez um dos argumentos mais usados e mais poderosos contra o Teísmo. Se um Deus todo poderoso e todo amoroso existe, então por que o mal existe? No texto a seguir, vou escrever uma longa resposta ao problema do mal e do sofrimento. (Então, prepare-se, será meio longo.)

sábado, 1 de agosto de 2015

Criacionismo Progressivo #16 - Haviam mortes antes do pecado de Adão?

Imagem escolhida pra evitar "dó"

Talvez o ponto mais controverso para o Criacionismo de Terra Antiga e qualquer forma de Criacionismo de Terra Antiga, seja a questão de mortes antes do pecado de Adão. Porem, como veremos, não existe absolutamente nenhum versículo em toda a Bíblia que diga que não haviam mortes antes do pecado. (Como foi colocado nesse outro texto, "muito bom" não exclui mortes.)

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Respondendo Comentários #3 - “Provas cientificas de milagres?” Por favor, raciocine.


O leitor Marcos Leitão comentou em meu texto “Respondendo ao vídeo ‘a farsa Jesus’ de Antonio Miranda":

Bom, gostaria que vocês me mostrassem provas concretas, racionais e aceitáveis pelos físicos e cientistas da atualidade que, é possível alguém nascer de uma mãe virgem, andar sobre as águas, curar enfermos, morrer e ressuscitar. Se conseguirem provar isso cientificamente e conseguirem desafiar as leis da física e da natureza, a história de Jesus Cristo é de fato, verdade. Se, admitirem que é apenas questão de FÉ, não deve ser levado à sério pois até mesmo o Papa Pio XII em 1955, falando para um Congresso Internacional de História em Roma disse :
"Para os cristãos, o problema da existência de Jesus Cristo concerne à fé, e não à história".
Se até o Papa, o maior clero da Igreja Católica disse isso, quem sou eu pra discordar, não é mesmo?

Vamos quebrar em partes para responder.

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Criacionismo Progressivo #15 - "Muito Bom" = "Perfeito"?


Um argumento comum usado por Criacionistas de Terra Jovem é que o “muito bom” no relato de Gênesis exclui qualquer morte antes do pecado de Adão. Alem disso, eles dizem que “a terra muito boa era perfeita”. No texto de hoje, vou demonstrar como nenhum desses argumentos procedem da Bíblia e são interpretações forçadas do texto.

Os Pilares da Ciência #5 - Integridade Ética


Cientistas devem ter integridade

Porque a ciência envolve um principio ético, o amor da verdade, sua pratica não pode estar separado dos princípios da moralidade. Uma hipótese pode apenas ser colocada em um teste justo por uma pessoa que prefere saber a verdade mesmo se ela mostrar que sua posição anterior estava errada (um corolário é quando a ciência se torna não confiável por causa da pressão politica para se chegar a conclusões especificas, como a biologia Lysenkoist de Stalin ou a Deutschephysik da Alemanha Nazista)

domingo, 26 de julho de 2015

Respondendo comentários #2 - O argumento kalam equivoca em “começa a existir”?


O leitor Lucas Carvalho comentou o seguinte em meu texto “Defendendo o AC Kalam #4 - Falacia do Equivoco?”:

[M]as aqui o começar e um termo de premissa falsa ja que o começar da 1 premissa nao e igual a segunda

Vamos responder rapidamente.

sábado, 25 de julho de 2015

Respondendo comentários #1 – “A complexidade de Deus exige outro Designer”


O leitor Geeks e Nerds comentou o seguinte em meu texto “Explicando a Doutrina da Trindade”:

Segundo o criacionismo, tudo q é complexo precisa de uma causa, logo, pelo fato de nosso universo ser complexo, ele precisa de uma causa... Engraçado isto não funcionar com o tão famoso criador, ele é complexo, é perfeito, é super-poderoso, mas não foi criado?

Não é suposição ou apelo ao inverificável, é LEI! Por essa lógica, Deus por ser complexo, PRECISA de uma causa, pois se ele não ter uma causa, seria uma violação a lei "causa e efeito", e como ele causou o tempo e outras leis físicas, podemos chegar a conclusão de que leis físicas também precisam de uma causa, e como ele, Deus, é o conjunto das leis físicas desconhecidas que causaram o Big-Bang, também PRECISARIA de uma causa, mesmo sendo Deus um ser a-temporal... E não venham me dizer que algo a-temporal não pode ser causado pois, para que esta lei esteja certa (causa e efeito), o atemporal DEVE ser causado, por quem? Por leis físicas que estão além da nossa compreensão, leis físicas a-atemporais...

Vou “quebrar em partes” para a resposta ficar mais fácil de acompanhar.
Agora, eu ja lidei com o "quem criou Deus" algumas vezes. E você pode ler minhas respostas aqui, aqui e aqui.