quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Sobre moralidade #6 - Refutando o Relativismo Cultural

http://hyung1996.blogspot.com.br/2012/11/nacirema-cultural-relativism.html
Há também quem diga que moral difere de cultura pra cultura. Ora, aqui nós comemos carne de vaca, mas la na Índia as vacas são sagradas. Não seria isso prova o bastante de que a moral é relativa de cultura pra cultura?

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Defendendo o AC Kalam #5 - Falácia da Composição?


Alguns céticos se opõem ao Argumento Cosmológico Kalam dizendo que ele comete a falácia da composição. Quer dizer, eles dizem que, só porque tudo no universo tem uma causa, isso não significa que o universo tenha uma causa. É como se eu dissesse que o elefante é um ser leve, só porque cada parte dele pode ser leve. Mas será que o Kalam comete essa falácia?

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

A Existência de Deus #7 - O Argumento Ontológico Modal



O argumento de St. Anselmo foi bem controverso por séculos, pois, apesar de ter certa lógica, não parecia ser “prova definitiva” como ele pensava. No entanto, a versão que vou defender aqui é a versão Modal do argumento, desenvolvida por um dos maiores filósofos da atualidade: Alvin Plantinga.
Para se entender esse argumento, é necessário primeiro entender o conceito de mundos possíveis (caso contrario, acabará como Richard Dawkins e 90% dos youtubers que acham que refutaram o argumento). Um mundo possível não é um “universo paralelo” ou um outro planeta. É apenas uma descrição de como a realidade poderia ser. É uma forma de filósofos testarem uma idéia para ver se é lógica, perguntando se pode existir em algum mundo como o nosso.
Há três maneiras de definir um ser ou entidade no argumento ontológico:

Impossível - Significa que não existe em nenhum mundo possível.
(Ex: Triângulos de quatro lados, solteiros casados, etc)

Contingente – São logicamente possíveis, podem existir em alguns mundos possíveis.
(Ex: Unicórnios)

Necessários – Tem que existir em todos os mundos possíveis.
(Ex: Muitos matemáticos acreditam que números existem necessariamente, que nenhum mundo possível pode não conter números. Outro exemplo seria um quadrado, que tem quatro lados em todos os mundos possíveis.)

O argumento segue as seguintes premissas:

Premissa 1 - É possível que um Ser de Grandeza Máxima (Deus) exista.

Premissa 2 - Se é possível que um SGM (Deus) exista, então ele existe em algum mundo possível.

Premissa 3 - Se um SGM (Deus) existe em algum mundo possível, ele deve existir em todos os mundos possíveis.

Premissa 4 - Se um SGM (Deus) existe em todos os mundos possíveis, ele existe no mundo real.

Premissa 5 - Se um SGM (Deus) existe no mundo real, então ele existe.

Conclusão - Portanto, um Deus existe.

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

O Argumento do Amor Perfeito para a Trindade


Esse não é um argumento para a existência de Deus. Mas sim, um argumento que diz que apenas a Trindade pode ser o Deus perfeito.
Contrario a crença de que a Trindade não faz sentido, ela na verdade faz muito mais sentido do que um deus unitário. Pessoas que pensam que a Trindade não faz sentido normalmente não a entenderam, pensam que é um Deus que são três Deuses. Mas como vimos não é esse o caso.

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Adão e Eva foram perdoados?


Essa é uma pergunta interessante. Apesar de sua importância teológica, tem bastante gente do tipo “não tenho argumentos então vou zuar a Bíblia hur dur” na internet fazendo esse tipo de pergunta e se aproveitando para zombar de Deus. Então, nesse texto, vou expor a minha opinião e espero que as pessoas que busquem o conhecimento com sinceridade leiam e pensem sobre isso. Já as irracionais que gostam de ficar de “zuera”, continuem na ignorância.

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

A Difícil Tarefa de Perdoar



Há essa idéia fundamental para o Cristianismo do perdão de Deus sobre os pecados dos homens a qual é bem interessante, assustadora e confortante. Agora, você deve se perguntar, “por que assustadora?”. Estou de acordo que para a maioria ela deve ser algo mais “confortante”, mas algumas pessoas devem ir tão profundamente ao assunto que devem achar algo mais assustador.

quinta-feira, 6 de novembro de 2014

O Jesus Histórico #5 - Respondendo aos "cinco mitos sobre Jesus" de Reza Aslan


Reza Aslan é um escritor que Iraniano que escreveu vários livros e artigos sobre religião. Um de seus artigos, intitulado Five Myths about Jesus [Cinco mitos sobre Jesus] tenta apresentar cinco mitos sobre Jesus (dã) que não devem pertencer ao Jesus histórico. Será mesmo que ele tem bons argumentos?

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Alguns comentários sobre os comentários do Papa Francisco


Recentemente, o Papa Chicão fez algumas declarações sobre o Big Bang e a Evolução e sua compatibilidade com a descrição em Gênesis de Deus criando o universo e os seres vivos. Como isso teve um certo barulho, resolvi dar uma comentada.

terça-feira, 4 de novembro de 2014

O Cristianismo é "ruim" e só trouxe mal na história?


Um dos argumentos usados pelos Neo Ateus hoje em dia é o que diz que as religiões, como o Cristianismo, são más, ruins para a sociedade, e precisam ir embora para o beneficio da humanidade. No entanto, ninguém consegue apresentar algum argumento em favor, apenas afirmam como se fosse um fato, quando na verdade, as evidencias nos mostram o contrario.

domingo, 2 de novembro de 2014

O Cristianismo "escraviza"?


Por que qualquer pessoa iria querer se tornar cristã? Você não perde toda a liberdade? Ao invés de fazer o que quiser você tem que viver sob as regras que Deus lhe deu. Como alguém pode gostar disso? Esses são pensamentos que céticos tem sobre o Cristianismo e eles parecem pensar que nós desistimos de toda a nossa liberdade. Mas Paulo diz em sua carta aos Gálatas que temos liberdade em Cristo. Como pode isso? Como pode o Cristianismo ser a liberdade? A verdade é que nós Cristãos achamos mais liberdade em Cristo, do que vivendo sem Ele. Isso porque “liberdade” é um pouco mais complexo do que o que nós tradicionalmente pensamos sobre isso.